NotŪcias

Polícia faz operação de força-tarefa contra milícias no Rio e resgata vítima que seria queimada viva




A Pol√≠cia Civil impediu uma execu√ß√£o de uma v√≠tima que seria queimada viva por milicianos na favela do Jesu√≠tas, em Santa Cruz, na manh√£ desta ter√ßa-feira (16). Agentes apreenderam gal√Ķes de combust√≠vel que seriam utilizados no homic√≠dio. Com a aproxima√ß√£o dos policiais, os executores empreenderam fuga, mas a v√≠tima foi salva e passa bem. O resgate foi feito quando policiais de diversas delegacias iniciaram na manh√£ desta ter√ßa-feira (16) uma opera√ß√£o contra mil√≠cias na Zona Oeste do Rio. At√© as 13h10, 11 pessoas foram presas. A execu√ß√£o, segundo a Pol√≠cia Civil, ocorreria em frente √† casa de Danilo Dias Lima, o Tandera, que √© criado na regi√£o e disputa o dom√≠nio de outras partes da Zona Oeste com a mil√≠cia de Lu√≠s Ant√īnio da Silva Braga, o Zinho. A v√≠tima, segundo a pol√≠cia, era respons√°vel por arrecadar valores na √©poca em que a mil√≠cia de Wellington da Silva Braga, o Ecko, irm√£o de Zinho, dominava a comunidade do Jesu√≠tas. Fagner, conhecido como Artilheiro, foi matador na √©poca de Ecko e era seguran√ßa particular de Zinho ‚ÄĒ Foto: Reprodu√ß√£o/Arquivo Pessoal Agentes da Delegacia de Repress√£o a Entorpecentes (DRE) prenderam Fagner Penha da Silva, vulgo Artilheiro, respons√°vel por realizar cobran√ßas de d√≠vidas e homic√≠dios de inadimplentes na √©poca de Wellington da Silva Braga, o Ecko, morto em opera√ß√£o em junho de 2021. Com a morte de Ecko, Artilheiro virou seguran√ßa particular de Zinho, irm√£o de Ecko, que assumiu a maior mil√≠cia do Rio. Al√©m disso, quatro foram presos pela Delegacia de Servi√ßos Delegados (DDSD), que tamb√©m interditou estabelecimentos de venda irregular de g√°s e provedores clandestinos de internet. Entre os crimes investigados pela For√ßa-Tarefa da Pol√≠cia Civil contra a mil√≠cia est√£o: cobran√ßas irregulares de taxas de seguran√ßa e de moradia; instala√ß√Ķes de centrais clandestinas de TV a cabo e de internet; armazenamento e com√©rcio irregular de botij√Ķes de g√°s e √°gua; empresas de GNV ilegais; parcelamento irregular de solo urbano; explora√ß√£o e constru√ß√Ķes irregulares, areais e outros crimes ambientais; comercializa√ß√£o de produtos falsificados e contrabando; transporte alternativo irregular; estabelecimentos comerciais explorados pela mil√≠cia e utilizados para lavagem de dinheiro. Esse tipo de opera√ß√£o vem se repetindo desde o in√≠cio do ano na regi√£o e √© comandada por diferentes delegacias do Departamento Geral de Pol√≠cia Especializada (DGPE): Delegacia de Defesa dos Servi√ßos Delegados (DDSD); Delegacia de Repress√£o aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM); Delegacia do Consumidor (Decon); Delegacia de Prote√ß√£o ao Meio Ambiente (DPMA); Delegacia de Roubos e Furtos de Autom√≥veis (DRFA) e Divis√£o de Capturas da Pol√≠cia Interestadual (DC-Polinter), DESARME, DRFC, DRF, DELFAZ, DRE e da DRACO, com apoio de informa√ß√Ķes do Disque-Den√ļncia. Fonte:https://rlagosnoticias.com.br/



Serviço Oferecido por Cabreu Voip
Sistema Midia Ambiente